Acácia - Psicologia & Psiquiatria

Orientação de Pais

A Orientação de Pais é um dos métodos mais consagrados na área de Terapia Comportamental Infantil para auxiliar as crianças. Desde a década de 70, pesquisas têm sido conduzidas em centros e universidades de vários países do mundo, demonstrando que orientar os pais é eficaz para mudar o comportamento dos filhos. Por esse motivo, a Orientação de Pais é uma parte essencial do tratamento da criança, podendo acontecer paralelo à terapia infantil ou até mesmo como método único de tratamento.

A Orientação de pais parte de algumas premissas:
• Os pais são o principal modelo para a criança;
• Como responsáveis pela criança, que ainda não tem plena autonomia, exercem uma influência prática: determinam muitos aspectos de sua rotina, o que ela pode e o que não pode fazer, onde pode ou não ir, etc.;
• O que os pais fazem com os filhos ou na presença dos filhos é uma das principais influências na formação de sua personalidade e na promoção de seu desenvolvimento.

Por esses motivos, se os pais desenvolvem estratégias mais eficazes para lidar com seu filho, têm grandes chances de contribuir para sua mudança.
Além disso, a criança, especialmente quando mais nova, tem mais dificuldade para compreender que está com um problema ou para analisar o que está acontecendo com ela. Esse é um dos motivos pelos quais a terapia infantil tem algumas diferenças da terapia de adultos. Uma dessas diferenças é a participação dos pais no tratamento. O terapeuta infantil constrói, junto com os pais, as melhores formas de lidar com seu filho e de promover seu bom desenvolvimento a curto e a longo prazo.
As sessões de Orientação de Pais podem ser realizadas somente com os pais ou com a participação da criança. Quando a sessão ocorre só com os pais, as técnicas são ensinadas pouco a pouco, para que possam ser implementadas em casa entre as sessões. Com a participação da criança, o Terapeuta Comportamental Infantil demonstra essas estratégias “ao vivo”, e os pais passam a fazer junto, na própria sessão.

Quando as dificuldades da criança que a trouxeram à terapia também acontecem na escola, uma das possibilidades de tratamento se chama Consultoria Escolar, na qual a escola também é orientada sobre como lidar com a criança.

A Orientação de Pais pode ser realizada para os mais diversos transtornos da criança, como por exemplo: Transtorno Opositor-Desafiante, Depressão, Transtorno de Conduta, Ansiedade, Fobia Social, Transtorno Bipolar, etc.

A Orientação de Pais é importante no tratamento de todos os problemas de comportamento. O envolvimento dos pais não apenas potencializa o tratamento, como muitas vezes é decisivo para a sua eficácia.